“Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso."

O evangelho vem mexer conosco, vem nos conduzir a uma reflexão: Como está a minha convivência com o próximo? Como estou exercendo a caridade? Com qual justiça estou agindo: A Deus ou a dos homens? – a medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos”.

Lembro-nos de Maria Santíssima, Mãe plena em doçura e misericórdia, que nunca se deixa vencer em amor e liberdade – (TVD, art. 114), em meio a tantas dores na paixão, Ela ofertou cada um daqueles algozes, e suplicou a Deus Pai a misericórdia divina para aqueles pobres pecadores. Eis o caminho que devemos seguir, eis o ato heroico que devemos imitar, aos consagrados a Mãe Santíssima, é comunicado a sua Fé, uma fé viva e animada de caridade, que te levará a fazer tudo e unicamente movido por Puro Amor – (TVD, art. 214).


O segundo ponto desta partilha, direcionamos o olhar para aquele que é o doutor da oração, que deseja nos ensinar o exercício da intimidade com Deus, que exerceu em silêncio a caridade e a oferta dos pequenos sacrifícios da vida ordinária. Neste mês Josefino supliquemos ao Patrono da Igreja Universal que nos forme segundo o coração Deus, que ao chegar a hora da provação estejamos de pé como a Virgem Santíssima no calvário da paixão de seu filho. Assim nos é recomenda a Igreja: “Ite ad Ioseph”.





15 visualizações